Depois do meu post sobre bolinhas de sabão e gatos, eu resolvi falar sobre mais uma experiência com brinquedos e meus gatos, Tarot e Champanhe.

Comprei uma daquelas bolinhas de borracha vendidas em máquinas. Elas pulam bastante, voam e eu tive certeza que o Champanhe, um gato muito ágil e cheio de energia, iria pirar voando em direção ao tal brinquedo.

Bom, mesmo sendo o Champanhe um mestiço de flame point siamese, ou seja, um gato um pouco siamês e, consequentemente, cheio de energia, não foi possível acompanhar visualmente a velocidade da bolinha. Na verdade, eu acredito que o barulho que ela fez no piso cerâmico da minha casa é alto demais para ele suportar. Em termos técnicos, os seres humanos conseguem ouvir 20kHz (quilohertz), os cães ouvem 45 kHz e os gatos alcançam 65 kHz! Por isso, ele acabou se desconcentrando.

Também notei que o tamanho da minha pequena casa desfavoreceu o uso do brinquedo. A bolinha acabou perdida entre cadeiras e mesas e os gatos não acompanharam esse movimento.

Porém, eu acho que vale a pena você tentar brincar com uma bolinha desse tipo aí na sua casa. De repente, as características da sua moradia (espaço livre e tipo de piso) ajudarão no sucesso da brincadeira. Inspecione o uso do brinquedo e me conte nos comentários o que o seu gato achou da novidade!

Posts relacionados

Cadastre-se em nossa newsletter e receba novidades por e-mail