Se você tem mais de um gatinho em casa com certeza já presenciou alguma briga ou discórdia entre os bichinhos. Muitas vezes, as brigas acontecem quando você já tem um bichano em casa e adota outro, ou mesmo quando os seus felinos crescem e começam a brigar. Seja qual for o seu caso, é importante que você saiba que os gatos são animais territorialistas, mas, mesmo assim, acabar com a briga entre eles é possível, só requer um pouco de paciência do dono. Confira as minhas dicas!

NOVO GATO EM CASA? VEJA O QUE FAZER!

Pode até parecer estranho, mas esteja certo de que é mais fácil apresentar um cão dócil a um gato do que dois gatos um ao outro. Isso acontece porque os gatos gostam de ter o seu território bem demarcado e não gostam de dividi-lo com felinos “intrusos”.

Se você quer acostumar um gato filhote com o seu bichano mais velho, comece colocando o filhotinho em uma caixinha de transporte e deixando o mais velho cheirá-lo. Faça isso de duas a três vezes por dia e esteja sempre por perto nesses momentos. Durante todo esse período, deixe o filhotinho em um quarto separado e seguro, para não ter perigo de ele acabar levando uns tapas do bichano mais velho.

Quando notar que o gato mais velho já não fica mais tão bravo com a presença do menor, talvez seja hora de deixá-los passar algum tempo juntos. Deixe-os se cheirarem, roncarem, se movimentarem no mesmo ambiente, brincar juntos, mas sempre com a sua supervisão. Vá fazendo isso diariamente até que a relação melhore.

Caso o recém-chegado também seja adulto, esse processo será ainda mais longo e você precisará de muito mais cuidado e atenção, afinal, os dois querem o território para si e não aceitarão uma bichano assim tão fácil como companhia. É importante que cada um tenha suas próprias coisas, como comedouros e caixa sanitária. Disponibilizar brinquedos e arranhadores também é uma excelente pedida, pois diminuem bastante o estresse dos animais.

E QUANDO A BRIGA COMEÇA COM A MATURIDADE, O QUE FAZER?

Outro caso frequente de briga entre felinos é quando eles se tornam mais velhos e começam a disputar não só o local, mas as fêmeas também. Esse tipo de agressividade pode ser diminuída por meio da castração. Fêmeas castradas não entram no cio e não emprenham. Com isso, ficam mais caseiras e muito provavelmente não participarão dessas brigas. Já os machos ficam mais calmos e menos agressivos.

É válido ressaltar que a castração só pode ser feita pelo médico veterinário! Assim, o bichinho é devidamente anestesiado e não sente dor alguma durante o procedimento.

Posts relacionados

Cadastre-se em nossa newsletter e receba novidades por e-mail