Sal, em excesso, faz mal tanto para os seres humanos quanto para os animais. Pensando nisso, fiquei com a seguinte dúvida:

Como é realizado o controle de sódio da ração seca? O que devemos observar no rótulo? Há fiscalização para esse controle?

Dra. Keila Regina de Godoy, médica veterinária da PremieR pet, responde:

Os níveis de sódio adicionados a um alimento de alta qualidade para gatos seguem as recomendações para a espécie, idade, ou presença de alguma enfermidade que exija modificação nos níveis recomendados para manutenção.

No rótulo, é possível verificar apenas a presença do cloreto de sódio na composição básica do produto. A instrução normativa 30/2009 (IN30), que fiscaliza as embalagens, não exige que sejam colocados os níveis de sódio da dieta no nível de garantia.

Isto porque gatos saudáveis são capazes de se ajustar a diferentes teores deste mineral na dieta, graças a um mecanismo fisiológico que é bastante eficiente nesta espécie e que é responsável por controlar a pressão arterial.

Mesmo assim, é importante ressaltar que os níveis de sódio contidos nos alimentos de alta qualidade costumam ser mais de dez vezes menores do que os níveis máximos recomendados, e são absolutamente adequados para a saúde do animal.

Vale esclarecer que o sódio não causa nenhum mal a gatos saudáveis e é imprescindível para a manutenção da vida.

E é importante não confundir: o que se aplica aos humanos NÃO se aplica aos gatos no caso do sódio.

Confira mais posts sobre nutrição!

Confira o site, a fan page e o perfil da marca no Twitter.

Posts relacionados

Cadastre-se em nossa newsletter e receba novidades por e-mail