Alimentação de gatos

É muito comum os donos de gatos ficarem em dúvida em relação a como alimentar os seus bichanos. As questões mais frequentes são: quantas vezes oferecer alimento? Qual a quantidade ideal? E quem fica o dia todo fora de casa, como fazer?

Então confira as orientações de Keila Regina de Godoy, médica veterinária da PremieR pet:

– Gatos, tanto os adultos quanto os filhotes, devem receber a quantidade de alimento recomendada pelo fabricante. Verifique sempre na embalagem do produto que você utiliza qual é recomendação diária de consumo. Divida essa quantia em, no mínimo, 4 refeições ao longo do dia.

– É possível deixar a quantidade diária recomendada disponível para que o animal faça o número de refeições adequado às suas necessidades. Dessa forma, o número de refeições será determinado pelo gato mas a quantidade ofertada/dia será controlada pelo dono.

– É importante lembrar que gatos não devem ficar sem comer por mais de 48 horas, pois o jejum prolongado pode desencadear um processo de degeneração gordurosa no fígado do animal chamado lipidose hepática, que pode causar a morte. Já falamos sobre isso aqui, veja!

– Gatos podem apresentar paladar caprichoso e já falamos sobre isso aqui, veja. Mas se o gato apresentar falta de apetite, o médico veterinário deve ser consultado.

– Caso o felino também consuma alimento úmido, é importante que não seja misturado com o alimento seco, mas sim oferecido em recipiente separado. E ao contrário do seco, o úmido não devem ser deixado à vontade para o animal por mais de 30 minutos.

Lembre-se: um gatinho bem alimentado é um gatinho mais saudável e feliz!

Confira o site, a fan page e o perfil da marca no Twitter.

Posts relacionados

Cadastre-se em nossa newsletter e receba novidades por e-mail