saúde

Gatos idosos: cuidados especiais

Publicado por Gateiro, 07/08/2017

gato-idoso-1

Assim como aconteceu com a população humana, a expectativa de vida dos gatos também aumentou nos últimos anos. Graças a fatores como uma melhor nutrição, cuidados veterinários, programas de adoção e mesmo à conscientização das pessoas em relação a maus tratos a animais de estimação, nossos amigos felinos tem vivido mais.

Mas como saber se o seu gato já é idoso e de quais cuidados ele precisa? Você pode usar uma fórmula simples, em que o resultado nos faz imaginar qual seria a idade do gato se ele fosse humano.

Os dois primeiros anos da vida de um gato correspondem a 24 anos humanos e, a partir daí, cada ano equivale a quatro anos humanos. Assim, se tomarmos como base esta fórmula, aos 11 anos de vida o gato será idoso, pois terá o correspondente a 60 anos humanos. Agora, vamos aos cuidados?

Efeitos do envelhecimento

Ainda que matematicamente um gato seja considerado idoso aos 11 anos de idade, aos 7 as mudanças no corpo e no comportamento já começam a dar sinais de envelhecimento.

Os gatos mais velhos podem ter perda de apetite devido à redução da capacidade de cheirar e provar alimentos, de digerir gordura e proteína, além dos desconfortos provocados por doenças dentárias comuns nessa idade.

O envelhecimento provoca, ainda, efeitos como a redução da mobilidade, causada por artrites; o sistema imunológico fica mais sensível e, portanto, menos capaz de combater alguns vírus. Os bichanos podem apresentar perda de peso e pelos. Doenças renais, hepáticas, cardíacas e tireoidites também são frequentes.

Você pode observar, também, que o seu gato, ao entrar na faixa dos 7 a 10 anos poderá se tornar menos disposto a brincadeiras, menos ativo e mais dorminhoco. Ele podem ficar, ainda, mais inseguro e dependente de você.

Apare as garras do seu velho amigo gato

Semanalmente, verifique o crescimento das unhas do seu gato. Quando envelhecem, os gatos se tornam menos capazes de retrair as unhas, podendo ficar presos em móveis, almofadas e carpetes.

Gatos são seres vaidosos e asseados

Você deve ter notado que eles sempre se penteiam, sempre se limpam após suas necessidades fisiológicas e após se alimentarem. Pois saiba que, com o tempo, eles podem perder tais habilidades. Você pode precisar ajudá-lo nos cuidados higiênicos em seus olhos, nariz ou ânus usando pedaços individuais de algodão umedecidos em água morna. Também pode ser necessário penteá-lo com uma escova macia e um pente fino, com bastante cuidado para não machucá-lo.

Ingestão de bolas de pelo

Bolas de pelo também são um problema comum em gatos mais velhos. Por terem a digestão mais lenta, os pelos ingeridos por gatos quando se lambem para fazer a limpeza, podem causar complicações como vômito crônico ou constipação. Suplementos especiais podem ser indicados, por um veterinário, caso isso se torne um problema para seu gato.

Controle dentário

Gatos idosos podem apresentar problemas dentários. Escovar os dentes do seu gato ou fazer tratamentos que ajudem a manter os dentes limpos, é algo que deve ser considerado. Verifique regularmente se o seu gato está com halitose (mau hálito), vermelhidão nas gengivas, baba, se leva as patas à boca frequentemente como se algo lhe incomodasse, se tem perda de apetite. Caso apresente tais sinais, consulte seu veterinário.

Hábitos no banheiro

Verifique sempre se o seu gato está eliminando sangue na urina ou nas fezes, e se há alguma mudança na consistência das fezes ou algo que possa indicar uma doença.

Alimentação

Incentive o apetite do seu gato. À medida que ele envelhece, ele pode apresentar distúrbios alimentares e ter menos apetite. Atenção:

- Diminua as porções de comida e aumente a quantidade de vezes que o alimenta.
- Escolha um tipo de tigela adequado para ele ter melhor acesso à comida. Uma tigela larga e mais rasa, por exemplo.
- Verifique a consistência do alimento fornecido. Gatos mais velhos tendem a preferir alimentos mais macios. Oriente-se com o seu veterinário sobre a dieta mais adequada para o seu gato e se ele precisa de algum tipo de suplementação.
- Evite deixar ração úmida no recipiente por mais de uma hora, pois assim o risco de contaminação por organismos diminui.

Visite regularmente o veterinário do seu gato

Seu gato precisa ser examinado pelo veterinário ao menos uma vez por ano, pois muitas doenças podem estar ocultas e não apresentar sintomas. Peça uma avaliação corporal do seu gato e exames clínicos para saber se ele apresenta problema de peso, doenças articulares ou qualquer outro problema fisiológico.

Seu gato idoso precisa de conforto

Cuide para que o seu gato fique bem instalado e tenha fácil acesso à sua cama. Caixas sanitárias com lados mais baixos podem auxiliá-lo. Camas e tocas quentinhas também. Certifique-se de que os alimentos e a água sejam facilmente acessíveis. Não force seu gato idoso, com problemas de locomoção, a subir e descer as escadas para comer, beber ou usar a caixa sanitária.

Mais saúde

dedeira-escovacao-gato-2 Dedeira para apoio na limpeza dos dentes Publicado por Gateiro, 15/02/2019

Gatos podem apresentar gengivite e outras doenças periodontais ao longo do seu desenvolvimento. Pets idosos já sofrem com o problema com muito mais frequência. Como escovar os dentes do gato, mesmo com uma escova desenvolvida especialmente para pets, eu trago mais uma opção – a dedeira! Usada para a limpeza da gengiva e dentes de […]

gato-comprimido-babao-2 Gato babão depois de tomar remédio Publicado por Gateiro, 08/01/2019

Eu acredito que muitos gateiros já viram seus gatos babarem bastante ao receberem uma medicação líquida. Acontece, assusta, é normal, mas o tratamento em questão fica comprometido. Como o sabor dos remédios geralmente é bem amargo, os bichanos tratam de salivar com vontade para eliminar o gosto. Alguns babam mais, outros menos, mas a reação […]

gato-picole-3 Bola de gelo para refrescar Publicado por Gateiro, 18/12/2018

Com o verão batendo na porta, uma foto antiga sempre reaparece nas redes sociais: O gato e o seu picolé de ração úmida! A ideia é aprovada por veterinários, mas trate de deixar o picolé alguns minutos fora da geladeira antes de servir para o bichano, para derreter um pouco, pois isso evitará que a […]

gatos-cuidado-racao-1 Um gato vomitou e o outro quer comer! Publicado por Gateiro, 10/01/2018

É isso mesmo que você leu! Quem tem mais de um gato em casa, pode ter presenciado tal situação. Gatos não são como filhotes de passarinho, que podem comer o alimento já mastigado pela mãe. Veterinários não recomendam permitir o consumo de um alimento vomitado, pois assim as condições do organismo de um bichano não vão se estabelecer […]

clientes-1 doacoes-1

Gateiro no seu e-mail

Digite seu e-mail para receber as postagens do blog

Mais sobre

Arquivos

facebook

portal-medicina-felina-1