Nunca presenciei um problema do tipo, mas já li bastante sobre o caso. Muitos tutores ficam apavorados quando acontece, pois o problema é realmente estranho. Porém para tudo nesta vida existe uma solução. Então…

Há tratamento para gatos que se lambem demais e por isso têm feridas na pele?

Quem responde é a Dra. Laila Massad Ribas, veterinária e autora do Portal Medicina Felina.

Os gatos se lambem, naturalmente, muitas vezes por dia. Por isso é difícil identificar quando isso passa a ser um problema. Geralmente o tutor percebe que há algo errado quando aparecem falhas na pelagem – a chamada alopecia – ou quando aparecem feridas na pele.

A lambedura em excesso pode acontecer por conta de prurido (coceira) ou por estresse. Deixando os problemas dermatológicos de lado (que devem ser tratados com um veterinário especializado), a dermatite psicogênica, que é a lambedura excessiva por estresse, pode ser tratada com algumas mudanças na rotina e no ambiente do gato, a partir do enriquecimento ambiental.

O número excessivo de gatos na mesma casa ou apartamento costuma ser um dos motivos de estresse para os felinos. Outro problema, muito frequente, é a pouca quantidade de caixas sanitárias ou uma má instalação das mesmas. Existem muitas dicas para que as caixinhas não sejam um problema.

O tratamento com medicamentos ansiolíticos pode ser necessário quando as ações no ambiente não forem suficientes. É importante fazer exames de sangue para quantificação de enzimas do fígado antes do tratamento, uma vez que essas medicações não são totalmente idôneas. Vale salientar também que o tratamento, seja com o enriquecimento ambiental, seja a partir do uso de medicamentos, leva pelo menos um mês para surtir efeito.

Nunca medique seu gato sem prescrição de um médico veterinário!

Posts relacionados

Cadastre-se em nossa newsletter e receba novidades por e-mail