Gatos são animais extremamente limpos. Eles se lambem diversas vezes ao dia e garantem a sua plena limpeza. Banhos devem ser realizados com muita moderação, pois geralmente não são mesmo necessários. E eu já disse que a tosa de pelos é um procedimento que deve ser muito raro.

Agora, existem partes do corpo do bichano que podem acumular mais sujeira e atrair doenças? Preocupado com isso, conversei com a Dra. Fabiana Zerbini, veterinária da Virbac, e chegamos na limpeza das orelhas dos gatos, ponto da anatomia externa que deve ser avaliado com atenção.

Afinal de contas, quando é necessário realizar a limpeza das orelhas dos gatos? A Dra. Fabiana Zerbini responde:

Depende de cada gato. Quando é possível observar que há acúmulo de sujidade nas orelhas, estas devem ser limpas com um algodão e um produto específico para essa finalidade. Isso deve ser feito para que esse acúmulo de sujidade não dê origem as otites (inflamação das orelhas).

Como o acúmulo de sujidade varia de gato para gato, a limpeza pode ser praticada com mais ou menos frequência, ou até ser completamente desnecessária.

Devemos ficar atentos, se for observado que o gato está coçando muito a orelha ou balançando a cabeça, é necessário levá-lo ao veterinário para uma avaliação. A coceira constante com um excesso de cera pode ser indicativo de otites causada por ácaros, bactérias ou fungos.

Confira o site e a fan page da marca.

Posts relacionados

Cadastre-se em nossa newsletter e receba novidades por e-mail